A importância dos exercícios físicos no tratamento das doenças autoimunes e inflamatórias

Você sabia que a prática de exercícios físicos tem um papel essencial no tratamento de doenças autoimunes e inflamatórias como a obesidade e a diabetes? O Dr. Álvaro Afonso explica neste artigo como isso funciona. Saiba mais!
17 / 07 / 2019 | Por: Dr Álvaro Afonso

Provavelmente você já sabe que o exercício físico deve fazer parte da vida de qualquer ser humano por ser algo muito bom para o organismo no geral. Mas talvez você não saiba que a prática de exercício físico é muito eficiente no combate de doenças de origem inflamatória dos genes e autoimune, como a diabetes, por exemplo. Além disso, é altamente eficaz no combate à depressão e ansiedade. Vejamos como isso acontece desde o princípio…
Em primeiro lugar: o que seria o estado inflamatório?
O estado inflamatório ocorre quando o ser humano se encontra numa situação em que não está adaptado, em que os genes não estão funcionando normalmente, como uma situação de estresse ou ansiedade. Neste momento acontece a condição epigenésica, onde os genes são ligados pelo ambiente e começam a se expressar, gerando diversos problemas no corpo humano, como as doenças que já citamos acima e diversas outras.
O Dr. Álvaro Afonso esclarece que a produção de gordura que o corpo realiza tem uma função ecológica, serve na verdade como um método de proteção contra estresse crônico, ansiedade crônica, depressão, conflitos inconscientes, ou seja, ela protege a saúde mental do indivíduo, porém esse excesso de gordura não pode ser uma solução.
Certo! Já entendemos como ocorre a inflamação. Mas aonde entra a prática de exercícios físicos nessa história?
Para muita gente, talvez para a maioria das pessoas, o exercício físico é algo que demanda muito esforço, até mesmo pelo fato do ser humano viver quase sempre em sua zona de conforto. Porém a prática desses exercícios é fundamental não só para o nosso corpo como também para a nossa mente.
Quando começamos a praticar exercícios físicos, nosso corpo começa a agir, conseguindo combater as chamadas citocinas inflamatórias, que são grupos de moléculas que têm como função ativar a resposta imune. Essas citocinas são derivadas do estresse mental, do excesso de cortisol, que diminui a atividade da melatonina, diminuindo consequentemente a atividade do sono (que já sabemos que é fator importantíssimo para o emagrecimento). Quando isso acontece, há o ganho de peso e a perda de massa muscular, e esse aumento de peso faz com que cresça o número de adipocinas no corpo, aumentando portanto a atividade inflamatória no organismo. Fechamos o ciclo!
Sem a prática de exercícios físicos fica extremamente difícil combater essas moléculas que, apesar de serem naturais do corpo humano, podem nos causar um mal enorme. É por esse motivo que o Dr. Álvaro Afonso defende que qualquer tipo de atividade é importante, sendo ela a musculação, exercícios aeróbicos, caminhada, corrida leve ou de alta intensidade, até mesmo atividades que a princípio fariam parte do lazer, como jogar uma partida de futebol com os amigos no final de semana. O que vale é se movimentar, botar o corpo para funcionar.
Devemos considerar também que a prática de exercícios físicos deve ser um hábito. Para fazer efeito, ter benefícios, precisamos praticar regularmente. Não é necessário começar já num alto nível, com grande esforço, podemos começar de maneira leve até que o corpo se torne condicionado, mais forte, mais resistente.
E agora?
Depois do esclarecimento do Dr. Álvaro Afonso você vai ficar parado? Mude seu estilo de vida, vença seus mecanismos de resistência e comece a praticar tanto os exercícios físicos quanto o autoconhecimento, pois quando temos o domínio do nosso corpo e da nossa mente conseguimos ter uma vida mais saudável.