A importância do exame de saliva

Não há quem desconheça o diagnóstico através da coleta de sangue. No entanto, o exame de saliva cresce a olhos vistos na medicina, dado a algumas peculiaridades. Indolor e de fácil coleta, o exame pode ser feito pelo próprio paciente.
Através da saliva, é possível — através dos biomarcadores — diagnosticar diferentes enfermidades, bem como definir seus tratamentos.
30 / 07 / 2019 | Por: Dr Álvaro Afonso

Neste simples exame pode-se coletar dados como:
cortisol;
di-hidrotestosterona (DHT);
dehidroepiandrosterona (DHEA);
androstenediona;
progesterona;
testosterona;
estrona;
estradiol;
estriol;
insulina;
anticorpo IgA;
toxicologia analítica (dosagens de álcool e outras drogas).

Benefícios do exame de saliva
Não bastasse ser indolor e fácil de coletar, o diagnóstico por fluídos orais vai além em termos de benefícios ao paciente. Veja alguns:

• Redução de custos;
Procedimento não invasivo;
Paciente pode fazer a auto-coleta;
Risco de descarte minimizado;
Questões culturais — algumas culturas não permite a punção venosa;
Baixo risco biológico com coleta mais segura;
Conforto;

Não bastasse todos estes benefícios, o exame de saliva é capaz também de detectar intolerância do paciente a mais de 220 alimentos.

É possível, ainda, descobrir risco genético do paciente pelo gene a partir do DNA.

O exame por fluídos orais é capaz de identificar minerais fundamentais ao nosso corpo, como cálcio, cobre, enxofre, entre outros, além dos tóxicos como arsênio, chumbo e mercúrio, por exemplo. É o chamado mineralograma.

O perfil genético do paciente também é encontrado por meio do exame de saliva. Portanto, diagnósticos sobre obesidade, diabetes, metabolização de nutrientes e reação a processos inflamatórios.
Testes de hormônio salivar auxiliam, inclusive, na indicação da reposição hormonal do paciente, se necessário. Eles medem quantidades de hormônios como: dhea, progesterona, estrogênios, pregnenolona e testosterona presentes na saliva.

Os benefícios, portanto, são inúmeros aos pacientes — desde o custo até seus resultados. Pesquisas indicam que a coleta salivar deve substituir o tradicional exame de sangue em breve.